terça-feira, 11 de março de 2014

Resenha: Díario de um Banana - A verdade nua e crua


Sinopse: Greg é um garoto comum, de 11 anos, que vai à escola e enfrenta os desafios da pré-adolescência como milhões de outros. O que o torna tão especial é a vontade dividir essas experiências com todo mundo, para o caso de tornar-se rico e famoso quando crescer. E é por isso que ele escreve um diário... digo, um Livro de Memórias. No quinto volume da série, nosso herói Greg Heffley, o Garoto Banana, se vê diante de novos desafios e vai ter de se superar para dar conta de todos! Logo ele, que sempre teve tanta pressa para crescer, começa a se questionar se vale mesmo a pena ingressar tão rápido no “mundo adulto”. De uma hora para outra, ele tem de encarar as tão desejadas – e temidas – festas para garotos e garotas, o aumento das responsabilidades em casa e na escola e – horror dos horrores – as mudanças em seu próprio corpo. Para completar, dessa vez a briga com Rowley, seu melhor amigo, foi mesmo feia, e Greg terá de enfrentar sozinho a “verdade nua e crua”...
De longe esse é o livro que traz um ponto de maior maturidade de toda a série (até o momento o volume 6). Por mais que o livro conte as aventuras nonsense de Greg, ele mostra com competência como a mudança para a fase adulta é bem mais complicada do que parece. Greg aos seus 11 anos já começa a perceber transformações no corpo (ou a falta delas), as responsabilidades aumentando, sobre sua futura aparência e ter suas primeiras conversas sobre transformações que vem com essa idade. Outro ponto bem positivo nessa história é que Greg não observa essa necessidade de responsabilidade apenas em seu cotidiano, mas com o da sua mãe também, que depois que voltou a estudar ganhou novas responsabilidades, que a impediram de estar sempre presente na casa. 
O ponto negativo desse livro para mim, foi a idade do Greg que eu sinto que não bateu tão diretamente com todas as transformações em sua vida.
Como sempre comento de personagens, não poderia deixar de falar de Isabella, a nova empregada preguiçosa. Ainda que muito engraçada aparece diretamente poucas vezes, e quando aparece não faz muita coisa, mas isso é uma característica da própria personagem.
Posso considerar esse um dos meus livros favoritos da série e da vida, por tratar um tema tão bom de forma tão natural. Apesar de eu estar com quase 17 anos, em breve vou estar na faculdade e na maioridade e esse livro conseguiu fazer me fazer lembrar das responsabilidades e me identificar com os problemas dessa fase. Um livro sobre as confusões de garoto e um livro sobre a maturidade, juntos em um só.
Título: Diário de um Banana - A Verdade Nua e Crua | Autor: Jeff Kinney | Editora: V&R | Páginas: 224
Nota: 5/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário