domingo, 6 de abril de 2014

Resenha: O Circo da Noite


Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.
Quando se vê avaliações desse livro percebe-se que ou você ama ou você odeia e foi isso que me chamou a atenção. Já que o livro estava custando 9,90 pensei: por que não?
A minha primeira decepção foi com a forma que o livro chegou. Estava com um pequeno rasgado na lombada e amassadinhos nas pontas. Mesmo eu pagando menos de 10 reais pelo livro, ainda é decepcionante receber ele assim. Tirando esses problemas, posso dizer que em resto o trabalho do livro é bem feito, com uma diagramação muito boa e páginas que remetem bem os aspectos do livro. A capa também possui um efeito que lembra um pouco a parte de baixo de um CD e uma textura diferente na mão e circo da capa.



Partindo para história posso dizer que ela começa muito bem, transportando o leitor de forma digna ao clima do livro. Entre alguns capítulos, o circo é descrito como se fosse você lá dentro, o que é sempre muito bom. Outro ponto bem positivo é que a descrição do livro, feita em terceira pessoa, totalmente focada no estímulo dos sentidos do leitor. Cheiro, cores, sentimentos... tudo com riquezas de detalhes. O circo é uma grande atração, tendo tendas surreais e futuristas.
Quanto aos personagens, posso dizer que cada um tem um traços e aspecto especial, que fazem eles combinarem com a excentricidade do circo. Cada personagem é responsável por um detalhe da atração, que para Chandresh (idealizador do circo) tinha que ser perfeita. O livro conta com um grande números de personagens, que até mais da metade do livro são bem desenvolvidos e tendo participação importante na trama. Infelizmente, com a necessidade de desenvolver o duelo, parte desses personagens foram sumindo aos poucos, até não aparecerem mesmo. Como a sinopse diz, tem um jogo mortal, no qual o circo é a arena. O grande problema desse duelo é que ele não é explicado, deixando o leitor no escuro durante grande parte da narrativa.
O romance criado pela a autora, foi tão jogado e exagerado que eu posso dizer que não criou química, de repente eles estão perdidamente apaixonados um pelo outro. Essa paixão repentina é tão duvidosa, que até o último segundo você espera uma traição de uma das partes.
Dentro da trama principal, é contada a história de Bailey, um garoto comum que um dia vai ao circo e se encanta por ele, se posso dizer de uma forma simplificada. A história dele é contada em um período diferente e vai se desenvolvendo até que no final do livro
Os mestres responsáveis por jogarem os aprendizes no duelo, tem métodos bem diferentes e personalidades diferentes. Próspero, o pai de Celia, é extremamente abusivo, não se importando com a filha desde o início, a tratando como um simples objeto. Já o Homem de Terno Cinza, passa um sentimento mais afetuoso, apesar de estar sempre distante. É um mestre bem sábio e meu favorito, apesar de eu ter sempre torcido pela vitória da Celia.
O que posso dizer sobre o livro é que tem um trama interessante, bem descrita, mas acabou se perdendo em um desafio mal desenvolvido pela autora e por um romance extremamente forçado.
Título: O Circo da Noite | Autora: Erin Morgenstern | Editora: Intrínseca | Páginas: 368
Nota: 3/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário